Henkel Perwoll - Embalagens Recicladas

Henkel produz embalagens com plástico reciclado

Graças à reciclagem química, os recursos fósseis podem ser substituídos por material reciclado feito de lixo plástico. Este projeto é um importante passo adicional para a criação de uma economia circular para o plástico – com base nisso, estamos a avaliar novas oportunidades para integrar o plástico quimicamente reciclado nas embalagens dos nossos produtos”.

“Vemos um enorme potencial para a reciclagem química dos produtos, para complementar a reciclagem mecânica convencional”, referiu Dr. Thorsten Leopold, responsável pelo International Packaging Development Home Care da empresa Henkel.

“A reciclagem mecânica é limitada pelo facto de que nem todos os resíduos de plástico podem ser reprocessados em material utilizável, mas o projecto piloto com as embalagens de Perwoll da Henkel mostrou que os produtos fabricados com matérias-primas recicladas quimicamente apresentam a mesma qualidade e desempenho do que os produtos fabricados com materiais fósseis”, acrescentou.

Com o ChemCycling (reciclagem química), todo o material que entra no processo de produção é reciclado e utilizado no produto final através do método Mass Balance. “Isto pode ajudar os nossos clientes a atingirem as suas metas de sustentabilidade”, afirmou Anja Winkler, responsável pela Global Key Account Management da Henkel Home & Personal Care.

“Através da reciclagem química, o recurso plástico pode ser mantido de forma mais duradoura dentro do ciclo do material – o carbono que ele contém pode ser reutilizado. É desta forma que a reciclagem química pode complementar as tecnologias estabelecidas, como a reciclagem mecânica. A qualidade dos materiais testados convenceu-nos”, defende também Nicolas Lehner, Chefe comercial da Alpla.

Reciclagem química como complemento útil

A reciclagem mecânica pressupõe a trituração e limpeza dos resíduos de plástico, que após separados e transformados em granulado sofrem um reprocessamento que os transforma em plástico consistente novamente. O desafio que esse método representa é que a qualidade do produto reciclado nunca é tão boa quanto a do “material de entrada”.

O plástico impuro, as cores e as misturas de material podem afectar negativamente a qualidade dos produtos reciclados, dificultando todo o processo. Além disso, o plástico não pode ser reprocessado infinitamente através da reciclagem mecânica. A reciclagem química vem permitir que os resíduos de plástico que não podem ser reciclados mecanicamente sejam igualmente reintroduzidos no ciclo do material.

O ChemCycling utiliza processos termo-químicos para transformar os resíduos plásticos em óleo de pirólise. Esta matéria-prima secundária ajuda a indústria química produzir plástico para diversos fins, como embalagens, que conseguem apresentar a mesma qualidade que as embalagens produzidas a partir de plástico novo, o que economiza os recursos fósseis terrestres e reduz a quantidade de resíduos.

Compromisso com uma cadeia de valor circular para o plástico

Esta colaboração com a BASF e a Alpla no projecto ChemCycling é um grande exemplo do compromisso da Henkel ao nível da sustentabilidade. A empresa já alcançou enormes marcos na implementação desta estratégia sustentável: actualmente, muitas embalagens de produtos são já produzidas a partir de plástico 100% reciclado. O plástico reciclado da Henkel provém, em 99% de dos casos, dos plásticos separados e devolvidos pelas famílias de consumidores. Além disto, os especialistas em embalagens da Henkel estão a trabalhar em soluções que melhorem a reciclabilidade das suas embalagens, de modo a impulsionar o progresso em direcção a uma economia circular.

Comentários