João Sousa - Wimbledon 2019

João Sousa sobe 13 lugares no ranking mundial

O tenista português João Sousa subiu hoje 13 posições na classificação mundial ATP, depois de ter chegado aos oitavos de final do torneio de Wimbledon.

João Sousa conseguiu em Wimbledon a sua melhor prestação de sempre num Grand Slam, tendo sido eliminado apenas por Rafael Nadal, tenista número dois do ranking mundial. Ocupa agora o lugar 56 da classificação mundial ATP. João Sousa está também bem posicionado no ranking mundial de pares, ocupando a posição 39. A apenas um ano dos jogos Olímpicos, o atleta português continua a demonstrar estar em grande forma para se qualificar para os mesmos. Recorde-se que, em 2020, os atletas que se encontrarem nos primeiros 64 lugares dos rankings de pares e de singulares qualificam-se automaticamente, podendo os outros do Top 100 conseguir, ainda assim, qualificar-se de outras formas.

O ‘ranking’ mundial continua a ser liderado por Novak Djokovic. O sérvio venceu o torneio londrino no Domingo, diante de Roger Federer, número três do mundo.

Os resultados no maior torneio do mundo em piso de relva permitiram a Roberto Bautista Agut a subida ao 13º posto, dado que chegou às meias-finais do torneio, onde foi derrotado por Djokovic.

Os portugueses Pedro Sousa e João Domingues desceram duas posições cada um, para os lugares 109 e 172, respectivamente, já Gonçalo Oliveira e Gastão Elias desceram cinco posições e ocupam os lugares 262 e o 345 da tabela. Frederico Silva manteve o seu lugar 296.

Em femininos, a liderança continua entregue à australiana Ashleigh Barty, ainda que tenha sido eliminada nos oitavos de final do ‘Grand Slam’ britânico. A japonesa Naomi Osaka e a checa Karolina Pliskova estão nos lugares imediatamente seguintes, mantendo a tabela inalterada no seu topo.

A campeã desta edição do torneio de Wimbledon, a romena Simona Halep, subiu do sétimo para o quarto lugar da tabela, sendo que a finalista vencida, a norte-americana Serena Williams, subiu um lugar apenas, do décimo para o nono.

A maior descida entre as primeiras classificadas calhou à alemã Angelique Kerber, campeã em Melbourne e Nova Iorque em 2016, bem como em Wimbledon 2018, tendo descido oito posições. Encontra-se agora no lugar 13 do Ranking WTA.

Comentários