Augusto Santos Silva anuncia Nova Embaixada na Costa do Marfim

Nova embaixada portuguesa na Costa do Marfim em 2020

Portugal vai abrir uma embaixada na Costa do Marfim já no próximo ano, confirmou o ministro dos Negócios Estrangeiros no Parlamento, indicando que o anúncio formal deverá ser feito pelo Presidente da República durante a sua visita àquele país.

Disse na Costa do Marfim quando lá estive, no mês passado, e o Presidente da República di-lo-á, com outra solenidade, amanhã [quinta-feira], quando iniciar a sua visita de Estado, que durante o ano de 2020 Portugal abrirá representação diplomática em Abidjan”, anunciou o ministro Augusto Santos Silva perante a comissão de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas da Assembleia da República.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, viajou depois para a Costa do Marfim, em visita de Estado de dois dias, procurando reforçar as relações e cooperação entre os dois países.

Santos Silva respondeu quando questionado por Paulo Neves, do PSD, que saúda a prioridade atribuída a África em vésperas da próxima presidência portuguesa da União Europeia (UE), a ocorrer no primeiro semestre de 2021, incentivando-o a “reforçar rapidamente a rede diplomática no continente africano”, identificando diversos países para além da Costa do Marfim.

O ministro defende evolução gradual, estando satisfeito por não se ter fechado qualquer embaixada em África, algo que não ocorreu no passado, onde houveram encerramentos de representações diplomáticas, defendendo que não se pode “num momento fechar e no momento seguinte querer abrir às meias dúzias”.

As relações diplomáticas Portugale e a Costa do Marfim estabeleceram-se em 1975 e, em 1989, foi aberta uma embaixada portuguesa na cidade de Abidjan,v aquanfo ad visita de Estado do Presidente da República, Mário Soares.

A embaixada portuguesa acabou por ser encerrada no ano de 2000, devido à situação de instabilidade na Costa do Marfim e à reforma da representação diplomática, em curso à data.

Em 2015 os dois países aprovaram a abertura de embaixadas em Lisboa e Abidjan, acordo que a Costa do Marfim aplicou logo em 2016, com a abertura da sua representação diplomática em solo Luso.

Comentários