E se um problema cardíaco repentino, que exige um transplante de coração, pudesse ser resolvido através da impressão do órgão numa impressora 3D? De momento, é ainda um sonho, mas a ciência está a trabalhar arduamente para que se torne realidade.

Um conjunto de investigadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, já conseguiu imprimir um coração 3D com tecido humano e os resultados são animadores. O modelo criado pelos cientistas é pioneiro, dado que este contém todas as estruturas de um coração real, que incluem veias, átrios e ventrículos. Até ao momento, nenhum estudo tinha alcançado tal perfeição.

No desenvolvimento desta pesquisa, foram recolhidas amostras de gordura de vários indivíduos, tendo as células sido programadas para se transformarem em células-tronco, capazes de gerar qualquer tipo de tecido do corpo. Com este processo, as células do tecido adiposo tornaram-se células cardíacas e vasos sanguíneos.

As proteínas, por sua vez, foram transformadas em biotinta com consistência de gel. Este gel funciona como cola e mantém as células-tronco unidas em forma de coração. Após diversos testes, o modelo final foi obtido. Contudo, este coração não é do tamanho humano, tem apenas 3 centímetros, semelhante ao coração de um coelho ou uma cereja.

O coração 3D ainda não tem a capacidade de bombear sangue, mas a ambição dos especialistas israelitas para as próximas experiências pretende chegar a esse ponto. Para tal, os cientistas deverão transplantar os corações em animais, de modo a perceber a viabilidade da sua implantação e poder, talvez dentro de dez anos, começar a usufruir dela nos blocos cirúrgicos para o coração ou outro tipo de órgãos.


administrator

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *